PRINCIPAIS VANTAGENS DE COMPRAR UM CARRO SEMI-NOVO!

A compra de um carro deve ser sempre planejada. Além do custo bruto do veículo, isto é, o seu valor de revenda, o proprietário também deve considerar os gastos extras que todo veículo causa. Como impostos, combustível, mecânica e etc. A compra de um veículo seminovo pode ser uma solução econômica para ter o carro dos sonhos.

O que considerar antes de comprar um seminovo

Alguns pontos devem ser considerados antes de comprar um veículo seminovo. Por exemplo, o local em que o carro é vendido. É comum que algumas pessoas façam compra e venda de bens sem ser uma loja autorizada, o conhecido “contrato de boca”. Mas isto é perigoso.

É importante saber a procedência do carro, quem era o seu antigo dono, a originalidade das peças, suas dívidas e etc. Depois de consultar todos esses pontos, e confirmar que o veículo está apto para circulação, finalmente o novo proprietário pode transitar tranquilamente.

Outro fator são os impostos e taxas. Como o IPVA 2021, que é cobrado de acordo com o valor venal do veículo. Neste caso, o seminovo tem valor menor que o carro zero, e automaticamente o imposto também é menor.

Vantagens de comprar um carro seminovo

Para a aquisição do seu novo veículo, o consumidor precisa analisar alguns pontos para tomar a decisão e realizar a sua compra. Entre o que deve ser considerado estão as vantagens de um seminovo:

  • Menor valor de mercado;
  • Impostos e taxas mais baixos;
  • Seguro com valor menor, comparado a um carro zero;
  • Documentação mais barata;
  • Financiamento mais em conta.

Como pode perceber, as vantagens estão muito ligadas ao setor financeiro. Por isso, aquele consumidor que visa a economia, mas não quer deixar de lado um produto de qualidade, pode tranquilamente optar por um carro seminovo.

Melhores carros seminovos para compra

Existem certos veículos que embora não sejam novos possuem grandes vantagens. Algumas regiões também são mais propícias as compras quando consideramos os tributos. O IPVA RS, por exemplo, tem alíquota de 3% sobre o valor venal do veículo. Isso significa que para um carro de R$25.000 o IPVA é R$750.

Segundo o portal de notícias G1, os melhores carros seminovos para compra são:

  • Chevrolet S10 – ano 2014;
  • Fiat Pálio – ano 2015;
  • Fia Uno – ano 2015;
  • Ford New Fiesta – ano 2015;
  • Volkswagen Gol – ano 2014.

Procedimentos necessários para realizar o cadastro PIS

Os empregadores devem ficar atentos a todos os procedimentos necessários para realizar o cadastro PIS 2021 dos seus funcionários. Esse cadastro pode ser feito de maneira rápida e fácil. Inclusive, muitos não sabem, mas é possível fazer pela internet. Veja como é fácil fazer o cadastro PIS 2021 dos seus funcionários.

O benefício do PIS 2021 ou Programa de Integração Social é um direito de todo trabalhador de carteira assinada. Criado pelo Governo Federal, esse programa faz com que haja uma maior integração entre o trabalhador e a empresa para a qual presta os seus serviços.

Essa integração permite que o trabalhador contribua ativamente para o crescimento da empresa e, com isso, seja beneficiado por esse ato.

Para que serve o cadastro PIS 2021?

Todo empregador deve obrigatoriamente realizar o cadastro PIS 2021 dos seus funcionários.

Este cadastro serve para facilitar a vida do empregador na hora de cadastrar os seus empregados. O sistema de identificação do trabalhador em programas sociais ou outros benefícios oferecidos pelo Governo Federal também fica facilitado com esse cadastramento.

A empresa poderá cadastrar os seus funcionários de maneira online ou por lote. Saiba mais a seguir.

Quem deve fazer o cadastro PIS 2021?

Não é o trabalhador que faz o seu próprio cadastro PIS 2021. Quem deve fazer esse cadastro é obrigatoriamente o empregador assim que um funcionário é admitido.

Mesmo que o trabalhador já possua esse cadastro feito, o empregador deverá fazê-lo novamente, pois esse cadastro informa o início do vínculo desse trabalhador com a empresa.

Como fazer o cadastro PIS 2021?

A maioria das empresas prefere realizar o cadastramento por lote, assim, é possível fazer o cadastramento de vários funcionários de uma só vez sem precisar fazer cadastros individuais.

Neste processo, o empregador deve gerar o arquivo de cadastramento e postá-lo pela Caixa Postal do Conectividade Social através do serviço disponível “Envio de Arquivo Cadastro NIS”.

Assim que a Caixa Econômica Federal recebe os arquivos que você enviou, tudo é analisado e se os dados estiverem corretos são enviados os NIS incluídos com os seus códigos de retorno.

Você pode acessar essa página para saber mais informações sobre esse cadastramento em lote.

Cadastramento online

O empregador que quiser uma resposta rápida sobre os números do PIS dos seus funcionários poderá fazer o Cadastro PIS 2021 de maneira online. É uma boa alternativa para quem quer fazer cadastros individuais.

O acesso deve ser feito através do Conectividade Social. clique aqui para acessar o manual com todos os detalhes sobre o cadastramento online.

Consulta PIS 2021

Achamos importante explicar para você, trabalhador, outro aspecto do cadastro PIS 2021. Depois que você já tem o seu benefício criado ou atualizado pelo seu empregador, você pode fazer um cadastro pela internet para consultar informações vinculadas ao seu PIS como FGTS, Abono Salarial e Seguro Desemprego.

Veja como fazer seu cadastro:

  • Acesse essa página;
  • No campo indicado, digite seu NIS e depois clique em “Cadastrar Senha”;
  • Seguindo as instruções que aparecerem, conclua seu cadastro;
  • Depois, acesse novamente a página, digite seu NIS e a senha que você cadastrou e clique em “OK”;
  • Agora, você estará dentro do sistema da Caixa Econômica Federal e poderá consultar todas as informações que quiser.

Benefício do Seguro Desemprego é alvo de fraudes

Se você ainda não está por dentro das mudanças, deve saber que agora para o trabalhador dar entrada no seguro desemprego, é necessário realizar o agendamento seguro desemprego pela internet, essas mudanças fazem parte de uma medida de incentivo do Governo junto aos órgãos públicos, visando praticidade e agilidade na realização do serviço.

O seguro desemprego foi iniciado em 1986 e instituído pela lei 7.998/1990, o benefício é fiscalizado pelo Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS), sendo um direito do trabalhador brasileiro que está previsto na Constituição Federal.

Quem Tem Direito ao Seguro Desemprego?

Devido as novas regras do seguro desemprego, muitas dúvidas surgiram, e grande parte dos trabalhadores brasileiros começaram a questionar quem tem direito ao seguro desemprego, afinal, as mudanças foram significativas.

Vale lembrar que o seguro desemprego é um direito de todo trabalhador brasileiro, mas como todo benefício, é preciso cumprir alguns requisitos.

Antes de tudo, para garantir o benefício, é necessário que o trabalhador tenha sido dispensado sem justa causa, além de ter mantido 12 meses de trabalho consecutivos para a primeira solicitação do benefício.

Já para a segunda solicitação, é necessário ter mantido pelo menos 9 meses de trabalhos ininterruptos e 6 meses para a terceira solicitação em diante. Saiba mais afundo quem tem direito ao seguro desemprego.

O agendamento é feito através da internet, por meio do Seguro Desemprego Web que é uma plataforma online, utilizada para enviar o requerimento do seu benefício.

Passo a Passo Como Agendar Seguro Desemprego

  • O primeiro passo para agendar seguro desemprego é acessar o site http://saaweb.mte.gov.br/inter/saa/pages/agendamento/main.seam.
  • Em seguida selecione seu estado, município;
  • Em tipo de atendimento coloque “Entrada no Seguro Desemprego”;
  • Informe o código de segurança e clique em prosseguir.

Entenda a diferença entre salário líquido e salário bruto

Quando o trabalhador presta serviços para uma empresa e está assina a sua carteira, as leis trabalhistas garantem que ele receba remuneração mínima. Esta remuneração é chamada de salário mínimo e é fundamental para cumprir com as necessidades do funcionário.

Mas afinal, qual a diferença entre o salário líquido e o salário bruto? Pra entender melhor estas nomenclaturas, leia o texto a seguir e saiba de tudo:

O que é o salário bruto?

O salário mínimo é um benefício muito importante que influencia em diversos aspectos da economia do país. Anualmente, são realizados pesquisas e cálculos que definem uma cifra ideal para remuneração base. Atualmente este valor é equivalente a R$ 1.045,00, mas vale lembrar que há grande expectativa para o reajuste do salário mínimo 2021.

O salário bruto que você deverá receber será equivalente ou superior ao valor do salário mínimo vigente. Este valor cheio é combinado durante a contratação.

Esta quantia representa a remuneração base confirmada pelo empregador sem nenhum tipo de aplicação de desconto. É importante ressaltar que esta não será a quantia disponível para saque na sua conta salário.

O que é o salário líquido?

Existem alguns impostos e taxas que são obrigatórias e fundamentais para o funcionamento de alguns benefícios, como é o caso do Imposto de Renda e o desconto do INSS.

Estes e outros valores serão subtraídos do seu salário bruto. Após este cálculo, a remuneração que ficará para ser sacada representa o salário líquido.

Caso haja dúvidas da quantia descontado, você pode rever as taxas e descontos na folha de pagamento. Assim, você saberá quanto irá receber e o que está sendo subtraído do seu salário bruto.

E o piso salarial?

Com tantos nomes, o trabalhador pode ficar confuso, entretanto vale ressaltar a importância de entender os seus direitos. Enquanto o salário mínimo irá representar a remuneração base, calculada a fim de suprir as necessidades básicas do trabalhador e dos seus dependentes legais, o piso salarial está relacionado a profissão.

Uma vez que o salário mínimo será igual para todo o país, o piso salarial pode ser diferente para as mesmas profissões em alguns estados. A definição desta cifra é decidida por meio de congresso e levará em consideração a situação de trabalho de cada área profissional.

Tanto o salário mínimo, quanto o bruto e o liquido são importantes e devem ser de conhecimento dos brasileiros. Não deixe de se informar e garanta o funcionamento dos seus benefícios!

Indenizações do DPVAT crescem a cada ano

O Seguro Obrigatório (DPVAT) é o Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres, pago anualmente junto com a primeira parcela do IPVA, ou na Cota Única, por todos os proprietários de veículos do País, garantindo a todas as vítimas de acidentes de trânsito e seus beneficiários, transportadas ou não e independentemente de culpa, uma indenização com vistas a amenizar o dano causado.

Essa indenização deve, necessariamente, ser paga solidariamente por um Consórcio constituído obrigatoriamente por todas as Sociedades Seguradoras que participam do Convênio DPVAT.

Nas grandes cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais consequentemente tem um número muito grande de veículos, e com isso vem aumentando a quantidade de ocorrências por acidente no trânsito.

Veja nos artigos abaixo o que fazer nessa situação e como acionar o seguro DPVAT. Confira já!

Quem tem direito ao Seguro DPVAT

Qualquer vítima de acidente envolvendo veículo, inclusive motoristas e passageiros, ou seus beneficiários, podem requerer a indenização do seguro. As indenizações são pagas individualmente, não importando quantas vítimas o acidente tenha causado. O pagamento independe da apuração de culpados. Além disso, mesmo que o veículo não esteja em dia com o seguro ou não possa ser identificado, as vítimas ou seus beneficiários têm direito à cobertura.

Lembrando que esse seguro é obrigatório sendo pago junto ao IPVA 2021 podendo ser emitido a sua guia no Detran SP.

É importante está ciente dos casos que a vítima poderá receber assistência do DPVAT SP. Veja a seguir quais são esses casos:

No caso de Morte, a vítima venha a falecer em virtude do acidente de trânsito, seus beneficiários terão direito ao recebimento de uma indenização correspondente à importância segurada vigente na época da ocorrência do sinistro;

No caso que ocorra Invalidez Permanente a vítima de acidente de trânsito venha a se invalidar permanentemente em virtude do acidente, o IPVA MG será capaz de cobrir parte dos custos. Ou seja, desde que esteja terminado o tratamento e seja definitivo o caráter da invalidez, a quantia que se apurar, tomando-se por base o percentual da incapacidade de que for portadora a vítima;

Despesas de Assistência Médica e Suplementares DAMS, caso ocorra da vítima de acidente de trânsito venha a efetuar, para seu tratamento, sob orientação médica, despesas com assistência médica e suplementares, a própria vítima terá direito ao recebimento de uma indenização, a título de reembolso, correspondente ao valor das respectivas despesas.

Benefício social do Governo Federal destinado a famílias carentes

O Bolsa Família é um programa social criado em 2004 pelo Governo Federal para atender toda a classe que se encontra na pobreza ou na extrema pobreza. Nesta forma, auxilia mais de 13,9 milhões de famílias com um benefício que busca garantir a essas famílias o direito à alimentação e o acesso à educação e à saúde.

O Bolsa Família 2021 foi criado com o principal objetivo de combater a fome e promover a segurança alimentar e nutricional, combater a pobreza e outras formas de privação das famílias além de promover o acesso à rede de serviços públicos, em especial, saúde, educação, segurança alimentar e assistência social.

Abaixo você verá informações a respeito do Bolsa Família, por isso você que ainda não é cadastrado no programa social e que se cadastrar leia atentamente as informações a seguir.

Cadastramento do Bolsa Família

Programa do Bolsa Família, é direcionado às famílias em situação de extrema pobreza. Um programa que ajuda milhares de famílias e é de grande importância principalmente para comunidades carentes, um dos programas fundamentais desenvolvidos pelo Governo Federal para amenizar a escassez de recursos uma grande parte da população, incentivando a educação, saúde, segurança e assistência social.

Podem participar do programa, famílias pobres e que possuem renda mensal de até R$ 85,00 por pessoa. São considerados pobres, cidadãos com renda entre R$ 85,01 e R$ 170,00 por pessoa, desde que tenham em sua formação gestantes e crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos. Ou seja, quem possui esses requisitos e não esteja inscrito é só procurar um encarregado pelo programa e se inscrever no cadastro único além que é de grande importância manter os dados sempre atualizados.

O Cadastramento do Bolsa Família é um pré-requisito, mas não implica na entrada imediata das famílias no programa, nem no recebimento do benefício. Será analisada, de forma correta a entrada ao programa. Se a família se encaixa em todos os requisitos é só procurar o responsável, apresentar os documentos.

Após o cadastramento haverá uma seleção que é feita pelo Ministério do Desenvolvimento Social, com base nos dados inseridos pelas prefeituras no Cadastro Único dos Programas Sociais do Governo Federal. Por último o pagamento no qual o valor será de acordo com o tipo de benefício para o perfil da família.

Benefícios Bolsa Família

O programa é dividido em quatro benefícios:

  • Benefício Básico no qual é concedido às famílias em situação de estrema pobreza com renda de até R$ 85,00;
  • Benefício Variável para famílias pobres, que tenham em sua composição gestantes, nutrires, crianças e adolescentes de 0 a 16 anos incompletos;
  • Benefício Variável Jovem para famílias pobres e que tenham em seu conjunto adolescente entre 16 e 17 anos;
  • Benefício para Superação de Extrema Pobreza Destinada às famílias que se encontrem em situação de extrema pobreza onde a família pode receber um benefício por mês.

O valor do benefício varia em razão do cálculo realizado a partir da renda por pessoa da família e do benefício já recebido no Programa Bolsa Família.

Caso tenha alguma dúvida do calendário do bolsa família ou a respeito do que foi tratado acima deixe o seu recado agora mesmo para que possamos te responder o mais breve possível. Boa Sorte!!

Bolsas de Estudo em programas do Governo

Conheça as Bolsas de Estudo do programa Educa Mais Brasil 2021. Para conseguir uma Bolsa de Estudo no programa Educa Mais Brasil, o candidato precisa ter documentos que comprovem que ele não poderá arcar com 100% da mensalidade do curso.

Além disso, é exigido que o candidato não esteja cursando um ensino superior por 6 meses, contados até a solicitação do pedido de bolsa.

O candidato interessado a bolsa também deve ter prestado o Exame Nacional do Ensino Médio, pois os critérios de seleção envolvem o desempenho do aluno no ENEM e os dados socioeconômicos do candidato.

É obrigatório que o interessado faça o vestibular na faculdade de interesse, visto que a bolsa só será concedida para alunos aprovados pela IES.

Caso o candidato não consiga a bolsa no mesmo período que fez a inscrição na instituição de ensino, mas conseguir em outro período, não será necessário a realização de outra inscrição no Educa Mais, mas o candidato poderá utilizar o portal do aluno para fazer alterações em seu cadastro. Entenda como funciona o  Educa Mais Brasil 2021.

Documentos necessários para a inscrição

Além da realização do vestibular, o estudante deve estar munido de documentos que comprovem que ele não pode arcar com os gastos do curso escolhido.

Também será necessário apresentar as digitalizações dos principais documentos, tais como:

  • RG;
  • CPF;
  • Certidão de nascimento;
  • Outros documentos que serão exigidos na solicitação do programa de Bolsas.

Como obter mais informações

Os estudantes interessados podem obter mais informações na página oficial do programa. Lá, além de conferir informações de como participar do programa, o candidato pode conferir sem compromisso as bolsas de estudo disponíveis.

Não é preciso fazer cadastro nem nada, apenas acessar e conferir.

O Educa+ oferece bolsas de estudo nas seguintes áreas de estudo:

  • Ensino Básico
  • EJA – Ensino de jovens e adulto
  • Cursos técnicos e profissionalizantes
  • Cursos Livres
  • Graduação e pós Graduação..

Como registrar uma empregada domestica

Para o empregador conseguir registar sua emprega doméstica é preciso saber algumas questões para ter o seu empregado legalizado. Para conseguir registrar empregada doméstica confira as dicas abaixo.

Como fazer

Benefícios do trabalhador

É preciso ver quais os benefícios, assim o trabalhador terá o direito de receber ao menos um salário mínimo ao mês (mesmo quem recebe remuneração variável) e horas extras trabalhadas. A lei também fala sobre o pagamento de adicional noturno (entre as 22h e as 5h).

É preciso recolher o FGTS de 8% do salário do empregado e depositar, mensalmente, 3,2% do valor do salário em uma espécie de poupança que deve ser usada para o pagamento da multa dos 40% de FGTS, caso seja demitido por justa acusa ele não tem direito a receber os recursos da multa e a poupança fica para o empregador.

Outros direitos são de seguro desemprego, salário-família, auxílio-creche e pré-escola e seguro contra acidentes de trabalho. Além disso, a lei garante:

  • Um salário mínimo ao mês;
  • Integração à Previdência Social (por meio do recolhimento do INSS);
  • Um dia de repouso remunerado (folga) por semana, preferencialmente aos domingos;
  • Férias anuais remuneradas;
  • 13º salário;
  • Aposentadoria;
  • Irredutibilidade dos salários (eles não podem ter o salário reduzido, a não ser que isso seja acordado em convenções ou acordos coletivos);
  • Licença-gestante;
  • Licença-maternidade;
  • Aviso prévio.

Registro na carteira de trabalho

Incluir o nome do empregador, endereço, CPF (o número pode ser informado no local dedicado ao CNPJ), tipo de local onde o trabalhador atuará e a função que ele exercerá.

Contrato de trabalho

Nome completo, número e série da Carteira de Trabalho (CTPS), endereço, função, data de admissão, horário de trabalho (não podendo ultrapassar 8 diárias e 44 semanais), dias de trabalho e salário. Se for contrato de experiência, isso deve ser informado na página de anotações gerais, junto com o prazo final da experiência.

Recolha o FGTS e o INSS do funcionário

É preciso ter o Número de Identificação do Trabalhador (NIT) ou o número do PIS (Programa de Integração Social), para que seja possível o recolhimento do INSS. Para se manter sempre atento às informações, realize a consulta INSS 2020 frequentemente.

Se o empregado não tiver nenhuma destas inscrições, pode se cadastrar pelo site da Previdência Social (www.mpas.gov.br), pelo telefone 135 ou em uma agência da Previdência Social.

Grupo de estudos avalia Imposto Automotivo de São Paulo

O IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) é um dos motivos que leva o Brasileiro a se preocupar, esse é um imposto obrigatório para todos os proprietários de veículos e a inadimplência com eles pode causar alguns transtornos. Em São Paulo várias pessoas já se preocupam com o IPVA São Paulo, pois é muito importante não perder os prazos de pagamento do imposto. Vamos então entender melhor como funciona o IPVA 2020 SP, seu pagamento e o valor do imposto.

Informações sobre a tabela, os valores e a forma de pagamento do IPVA 2020 SP é o que mais buscam os proprietários de veículos automotores na hora de pagar o IPVA, vamos então esclarecer melhor o processo desse imposto.

Como funciona o Imposto automotivo?

Uma das primeiras dúvidas daqueles que precisam pagar o IPVA 2020 SP é saber como consultar seu imposto, a consulta é importante pois através dela será possível ter informações importantes como o valor do seu imposto. Consultar o IPVA 2020 é um processo simples que pode ser feito ai mesmo da sua casa gratuitamente e pela internet, vamos então explicar para você como funciona.

Vamos então ver a forma com a qual podemos consultar o IPVA no Estado de São Paulo.

O primeiro passo e acessar o site do Detran SP pelo endereço www.detran.sp.gov.br, acessando o site será preciso ter os seguintes dados para realizar a consulta:

  • Número do RENAVAM,
  • Número da placa do carro
  • Número do CPF do proprietário

Ao preencher os campos solicitados corretamente será possível que você consulte o valor do seu imposto para efetuar o pagamento para que assim você possa se programar com o pagamento do Imposto Automotivo.

Após realizar a consulta como explicado anteriormente o contribuinte já saberá qual o valor do seu imposto para que possa realizar o pagamento de forma com que fique com o imposto em dia.

Para que agora seja possível realizar o pagamento será necessário ter em mãos a guia de recolhimento do IPVA 2020 SP, que pode ser emitida no mesmo site onde realizamos a consulta do imposto, acesse então o www.detran.sp.gov.br, imprima sua guia e realize o pagamento.

O pagamento do IPVA no estado de São Paulo poderá ser realizado em qualquer caixa eletrônico, agencias bancarias ou mesmo pelos sites dos bancos, o importante é estar em dia para evitar transtornos maiores como multas e apreensão do seu veículo por atraso do IPVA.

Todos os anos é feito uma atualização na tabela do IPVA SP, porém ainda não foi divulgado a nova tabela para 2020, ao concluir a atualização a tabela será então divulgada e você poderá consulta-la no site Sefaz SP através do endereço http://www.sefaz.sp.gov.br/.

Fique sempre atento para as atualizações da tabela do IPVA 2020 SP, para que não perca o prazo de pagamento do seu imposto.

Novo curso de extensão sobre Sistemas de Tributação

A definição legal e a definição econômica dos impostos diferem em que os economistas não consideram muitas transferências para os governos os impostos. Por exemplo, algumas transferências para o setor público são comparáveis ​​aos preços. Exemplos incluem a taxa de matrícula em universidades públicas e taxas para serviços públicos locais fornecidos pelos governos locais.

Os governos também obtêm recursos criando “dinheiro e moedas (por exemplo, imprimindo faturas e cunhando moedas), por brindes voluntários (por exemplo, contribuições para universidades públicas e museus), impondo penalidades ao empréstimo e confiscando riqueza.

Do ponto de vista dos economistas, um imposto é uma transferência não criminal, mas obrigatória, de recursos do setor privado ao público, cobrados com base em critérios predeterminados e sem referência ao benefício específico recebido. Como por exemplo, o Imposto de Renda 2020.

Sistemas de Tributação do Imposto de Renda

Nos sistemas de tributação modernos, cobrar impostos em dinheiro para IRPF 2020 mas a tributação em espécie são características dos estados tradicionais ou pré-capitalistas e seus equivalentes funcionais. O método de tributação e as despesas governamentais de impostos levantadas muitas vezes são altamente debatidos em política e economia.

A cobrança de impostos é realizada por uma agência governamental, como a Agência de Receita do Canadá, o Internal Revenue Service (IRS) nos Estados Unidos, ou Her Majesty’s Revenue and Customs (HMRC) no Reino Unido. Quando os impostos não são totalmente pagos, o Estado pode impor penalidades criminais (como multas ou confisco) ou penalidades criminais (como encarceramento) na entidade ou pessoa que não paga.

A cobrança de impostos visa aumentar as receitas para financiar o governo e / ou alterar preços para afetar a demanda. Os estados e seus equivalentes funcionais ao longo da história usaram o dinheiro fornecido pela tributação para desempenhar muitas funções.

Alguns incluem despesas de infraestrutura econômica (estradas, transporte público, saneamento, sistemas legais, segurança pública, educação, sistemas de saúde), militares, pesquisas científicas, cultura e artes, obras públicas, distribuição, coleta e disseminação de dados, seguro público e a operação do próprio governo. A capacidade de governo para aumentar os impostos é chamada de capacidade fiscal.

Propósitos e efeitos do Imposto de Renda 2020

Quando as despesas excedem as receitas fiscais, um governo acumula dívidas. Uma parcela de impostos pode ser usada para atender dívidas passadas. Os governos também usam impostos para financiar o bem-estar e os serviços públicos. Esses serviços podem incluir sistemas de educação, pensões para idosos, benefícios de desemprego e transporte público. Os sistemas de gestão de energia, água e resíduos também são utilitários públicos comuns.

Um imposto efetivamente muda os preços relativos dos produtos. Portanto, a maioria dos economistas [quantificadores], especialmente os economistas neoclássicos, argumentam que a tributação cria distorção do mercado e resulta em ineficiência econômica, a menos que haja externalidades (positivas ou negativas) associadas às atividades que são tributadas que precisam ser internalizadas para alcançar um resultado de mercado eficiente.

Por conseguinte, procuraram identificar o tipo de sistema fiscal que minimizaria esta distorção. A bolsa de estudos recente [quando?] Sugere que, nos Estados Unidos da América, o governo federal efetivamente tributa os investimentos no ensino superior mais do que subsidia o ensino superior, contribuindo assim para a escassez de trabalhadores qualificados e diferenças extraordinariamente altas nos lucros antes de impostos entre trabalhadores altamente educados e menos educados.

Os governos usam diferentes tipos de impostos e variam as taxas de imposto. Eles fazem isso para distribuir a carga tributária entre indivíduos ou classes da população envolvida em atividades tributáveis, como o setor empresarial, ou para redistribuir recursos entre indivíduos ou aulas na população. Historicamente, os impostos sobre os pobres apoiaram a nobreza; os sistemas modernos de segurança social visam apoiar os pobres, os deficientes ou os aposentados por impostos sobre aqueles que ainda estão trabalhando.

Além disso, os impostos são aplicados para financiar a ajuda externa e os empreendimentos militares, para influenciar o desempenho macroeconômico da economia (uma estratégia do governo para fazer isso é chamada de política fiscal, ver também isenção de impostos), ou para modificar os padrões de consumo ou emprego dentro uma economia, fazendo com que algumas classes de transações sejam mais ou menos atraentes.