Centro de pesquisas em big data é inaugurado no Fundão. Crédito da foto: SXC.hu
16/05/2014

Centro de pesquisas em big data é inaugurado no Fundão

Laboratório da EMC no Rio de Janeiro traz equipamentos de ponta e já é o maior data center para pesquisas em big data da América Latina.

A EMC inaugurou nesta semana um centro de pesquisas em big data focado no desenvolvimento de tecnologias voltadas para a indústria de óleo e gás. O prédio de quatro andares, instalado no Parque Tecnológico da UFRJ, na Ilha do Fundão, no Rio de Janeiro, abriga equipamentos de ponta e o maior data center para pesquisas em big data da América Latina. A informação é da editoria de economia do jornal O Globo.

Ainda antes de inaugurar o espaço, a EMC já realizava pesquisas no Brasil. Entre suas patentes de pesquisa registradas, está o projeto Maracanã, uma solução de hardware e software que realiza a compressão de dados sísmicos de forma mais rápida e eficiente que as técnicas atuais. Segundo a cientista chefe do centro, toda a tecnologia utilizada é 100% nacional.

A instalação do laboratório no Brasil faz parte de uma estratégia global da EMC de se expandir em países em desenvolvimento – e não só. A companhia, uma das maiores do mundo no setor de soluções em big data e armazenamento em nuvem, mantém centros de pesquisa também na China, Cingapura, França, Holanda, Índia, Irlanda, Israel, Rússia e Estados Unidos.

CURSO GRATUITO DE BIG DATA REALIZADO EM PARCERIA

Também essa semana, o Núcleo de Computação Eletrônica (NCE) da UFRJ, realizou, em parceria com a mesma EMC, um curso gratuito de big data para profissionais, estudantes e empreendedores. Para a companhia, 85% das empresas lidam com um universo digital crescente e precisam se adaptar melhor ao mundo da informação.

Mario CavalcantiCentro de pesquisas em big data é inaugurado no Fundão