Leitura de e-books nos EUA cresce, enquanto a de impressos cai

Conclusão é de novo levantamento feito pelo Pew Research Center; Número de americanos com tablets ou e-readers cresceu de 18% para 33% desde 2011.

Estudo sobre e-books, tablets e e-readers / Arte / JWRIO DE JANEIRO (Da Redação), 27 de dezembro – Nos Estados Unidos, o número de pessoas que leem e-books está crescendo de forma significativa, enquanto a porcentagem dos que lêem livros impressos está apresentando queda. A conclusão é de um novo estudo divulgado nesta quinta-feira (27) pelo Pew Research Center.

De acordo com o levantamento, o número de americanos adultos que leem livros eletrônicos em plataformas como e-readers e tablets alcançou 23% em novembro. O percentual era de 16% no mesmo período no ano passado. Já em relação aos livros impressos, o taxa caiu de 72% para 67%.

Uma mudança em relação aos e-books também foi percebida nas bibliotecas. A parcela de recentes usuários de bibliotecas que pegaram um e-book emprestado cresceu de 3% em 2011 para 5% neste ano. Além disso, a conscientização de que é possível pegar um e-book emprestado também aumentou. O percentual da população em geral que está ciente de que as bibliotecas emprestam e-books saltou de 24% para 31%.

O estudo mostrou ainda que o número de americanos que possuem e-readers ou tablets cresceu de 18% para 33%. JW.

estudo_pew_ebooks_2012

Mario CavalcantiLeitura de e-books nos EUA cresce, enquanto a de impressos cai