Mario Cavalcanti
por — 16/06/2010 em Notícias

Crise acentua dificuldades no setor de jornais

Novo estudo da OCDE fala sobre demanda de acesso a notícias no meio online

Imagem ilustrativa (Arte: JW)RIO DE JANEIRO (Da Redação), 16 de junho – Nos Estados Unidos, 57% da população leem jornais na Internet. Na Coreia do Sul, o número já sobe para 77% entre adultos em 2008, é o que mostra um estudo da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgado nesta semana. As informações são da edição de terça-feira (15) do caderno de economia do jornal O Globo.

Segundo a entidade, no período entre 2007 e 2009, onde houve uma retração significativa no setor dos jornais devido à crise financeira global, as vendas dos diários impressos nos Estados Unidos caíram 30%. O Reino Unido teve queda de 21%, e a Espanha, de 16%. Entre alguns países europeus que resistiram mais à situação estão Alemanha, que teve queda de 10%, Portugal, Suécia e Finlândia (7%), França (4%) e Áustria (2%).

EUROPEUS DEPENDEM MAIS DA PUBLICIDADE

Ainda segundo o relatório da OCDE, a saúde financeira dos diários europeus é melhor que a dos americanos porque estes dependem menos da publicidade. Nos jornais americanos, 87% da receita vêm dos anúncios. Já na Alemanha, essa proporção é de 53%. JW.

Mario CavalcantiCrise acentua dificuldades no setor de jornais