Mario Cavalcanti
por — 24/08/2007 em Notícias

Universidades paulistas lançam portal de e-books

Obras estão divididas em sete coleções e englobam todas as áreas do conhecimento

Agência Fapesp

Imagem ilustrativa: acervo permite pesquisar obras de praticamente todas as áreas de conhecimento.O Consórcio Cruesp Bibliotecas, mantido pelo Conselho de Reitores das Universidades Estaduais de São Paulo – e que reúne os gerenciadores dos três sistemas de bibliotecas, da Universidade de São Paulo, da Universidade Estadual Paulista e da Universidade Estadual de Campinas -, lançou nesta semana o Portal E-books.

O site estréia com um acervo de 188 mil livros eletrônicos adquiridos com apoio da Fapesp. Calcula-se que cerca de 250 mil usuários das três instituições de ensino e pesquisa, entre docentes, pesquisadores, alunos e funcionários, serão beneficiados.

As obras estão divididas em sete coleções e englobam todas as áreas do conhecimento, desde física, química e biologia até medicina, educação, música ou administração, passando pelas engenharias e ciências ambientais e sociais. O acervo inclui ainda obras raras da coleção Eighteenth Century Collections Online, que conta com títulos do século XVIII da Biblioteca Britânica, incluindo mapas e manuscritos.

– O acesso aos ebooks é restrito aos usuários de qualquer unidade em todos os campi das três universidades, mas pesquisadores de todo o país também podem se dirigir até os terminais cadastrados para consultar as obras, da mesma forma que em uma biblioteca não-eletrônica – disse Adriana Ferrari, diretora técnica do Sistema Integrado de Bibliotecas (Sibi) da USP, que abriga coleções de 42 unidades de ensino da universidade, à Agência Fapesp.

O portal disponibiliza a consulta livre dos textos a usuários cadastrados, mas não é permitida a cópia completa da obra, por conta dos direitos autorais dos autores.

– Ao se cadastrar no sistema, o usuário pode salvar partes da obra para imprimir cópias ou ler na tela do computador. Isso segue os padrões das bibliotecas convencionais uma vez que, em tese, não é permitido por lei pegar um livro na estante de uma biblioteca e fotocopiá-lo integralmente – explicou Adriana.

O Portal E-books pode ser acessado aqui.

Mario CavalcantiUniversidades paulistas lançam portal de e-books