Guardian adota sistema SecureDrop para denunciantes compartilharem arquivos. Imagem: SXC.hu.
06/06/2014

Guardian adota sistema SecureDrop para denunciantes compartilharem arquivos

Plataforma permite que fontes enviem de forma segura documentos e dados diretamente para os jornalistas do veículo.

O diário britânico The Guardian anunciou na quinta-feira (5) que adotou uma plataforma segura para que denunciantes possam enviar documentos confidenciais para repórteres do jornal. Já usado por outros jornais, o sistema SecureDrop permite que fontes enviem, de forma anônima ou não, documentos e dados, evitando praticamente todas as formas mais comuns de rastreamento online.

A adoção pelo The Guardian acontece cerca de um ano após o jornal postar a primeira de uma série de documentos da NSA vazados pelo analista Edward Snowden. A página, segundo o veículo, está hospedada em um servidor separado do site principal do The Guardian. Além disso, a plataforma não utiliza cookies de rastreio, nem salva históricos de uso. “Proteger fontes está no núcleo de jornalismo, e como as divulgações do Guardian a partir dos documentos de Edward Snowden mostraram ao longo do último ano, está ficando cada vez mais difícil”, diz Alan Rusbridger, editor-chefe do The Guardian.

A plataforma SecureDrop foi inicialmente criada pelo desenvolvedor e ativista americano Aaron Swartz, que cometeu suicídio em 2013 após enfrentar um processo criminal sob acusação de ter roubado artigos acadêmicos dos servidores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). A plataforma foi concluída após a morte de Swartz, e agora é mantida e promovida pela ONG Freedom of the Press Foundation.

Entre os veículos que já fazem uso do sistema, estão The New Yorker, ProPublica e The Intercept.

Via The Guardian. Crédito da foto de destaque: SXC.hu.

Mario CavalcantiGuardian adota sistema SecureDrop para denunciantes compartilharem arquivos