Washington Post inicia cobrança pelo acesso ao conteúdo online

No modelo de negócio adotado pelo diário americano, leitor pode visualizar até vinte matérias gratuitamente por mês.

The Washington PostRIO DE JANEIRO (Da Redação), 12 de junho – O tradicional jornal americano The Washington Post começou nesta quarta-feira (12) a cobrar pelo acesso ao seu conteúdo online. O modelo de paywall adotado pelo diário permite aos leitores visualizar até vinte matérias gratuitamente por mês.

Após atingir a cota de vinte matérias, o usuário deve optar por um plano de assinatura, se quiser continuar lendo o site naquele mês. Por US$ 9.99 mensais, o leitor tem acesso à edição online e ao site móvel, e por US$ 14.99 ele recebe o pacote Digital Premium, que inclui também acesso a todos os aplicativos do jornal. Assinantes da edição impressa automaticamente ganham acesso livre ao conteúdo online.

De acordo com o Washington Post, não serão consideradas na contagem visitas vindas diretamente do Google ou das redes sociais. Ainda segundo o jornal, estudantes e professores terão acesso ilimitado nas escolas, enquanto militares e funcionários públicos terão o mesmo acesso ilimitado no trabalho.

Com o paywall, o Washington Post passa a figurar ao lado do New York Times e do Wall Street Journal no grupo de grandes jornais americanos que cobram pelo acesso online. JW.

Mario CavalcantiWashington Post inicia cobrança pelo acesso ao conteúdo online