18/02/2013

Museu em Genebra mostra 100 anos de história através de 100 capas de jornais

Material faz parte de acervo pessoal do jornalista espanhol Josep Bosch, que se considera um ‘arqueólogo’ do jornalismo.

Museu em Genebra, na Suíça. Foto: Flickr / US Mission Geneva.

RIO DE JANEIRO (Da Redação), 18 de fevereiro – Foi inaugurado na última semana, na sede da ONU em Genebra, na Suíça, um museu que mostra mais de um século de história através de cem capas de jornais. O material exibido faz parte do acervo pessoal do jornalista espanhol Josep Bosch, que se considera um “arqueólogo” do jornalismo, colecionando em sua garagem peças da imprensa mundial desde 1968.

Bosch foi correspondente da agência Efe em Genebra, Londres, Pequim e Tóquio, além de em outros países, e atualmente é porta-voz da Organização Mundial do Comércio (OMC). Ele conta como iniciou seu acervo. “Quando eu era estudante na Espanha, depois de sair da escola me chamou a atenção um jornal de Paris que falava sobre a revolução estudantil de maio de 68. Comprei o jornal e foi o primeiro que guardei. A partir daí comecei a colecionar capas”, disse.

Museu em Genebra, na Suíça. Foto: Flickr / US Mission Geneva.

Atualmente, sua coleção é composta por mais de seis mil jornais de todo o mundo, muitos dos quais foram publicados em lugares e épocas em que aconteceu algo histórico, o que agrega mais valor à mostra. Segundo Bosch, alguns exemplares não foram fáceis de encontrar, especialmente em países da América Latina, mas há exceções. “Curiosamente, encontrei muitos em Cuba. Na Argentina e no Chile também foram preservados muitos materiais”, conta.

No site pessoal de Josep Bosch é possível pesquisar sua coleção pessoal. JW.

Via lainformacion.com, Acanu.

Mario CavalcantiMuseu em Genebra mostra 100 anos de história através de 100 capas de jornais