04/02/2013

Vice-presidente do iG anuncia planos para o jornalismo do portal

Companhia está lançando o iG Corporate, que tem o objetivo de vender produtos e gerar novas fontes de receita.

Logo do portal iG.RIO DE JANEIRO (Da Redação), 4 de fevereiro – O iG anunciou uma reestruturação que tem como um dos objetivos focar na experiência do usuário e em seus produtos. Comprado pelo grupo Ongoing em abril do ano passado, o portal planeja uma série de mudanças e novidades para 2013. Uma delas é o iG Corporate, que irá exportar produtos para outros players do mercado e gerar novas fontes de receita.

Outra mudança prevista diz respeito ao jornalismo do portal. André Chaves, vice-presidente do iG, comentou o assunto e falou sobre a preocupação que o profissional da área deve ter com mediação e relacionamento com o público. “Com o Realtime [plataforma de interação em tempo real que o iG adotou em 2012], o jornalista tem que começar a entender que não pode apenas ficar escrevendo, que tem que ter a preocupação da mediação, da curadoria dos comentários de cada matéria, e conseguir extrair a inteligência disso para lançar mais notícias. É começar a fazer com que o jornalista tenha uma cabeça de que o outro lado, os internautas, também são coadjuvantes na produção da matéria. E conseguimos fazer isso com o real time”, diz Chaves.

Para o executivo, o comportamento jornalístico mencionado faz parte da inteligência editorial que os veículos devem ter. “Você consegue ver [com a ajuda da tecnologia Realtime] a repercussão da nota, para quem foi, como foi e quais foram os comentários. O objetivo é que o jornalista tenha um painel para ver em tempo real índices de saída, entrada, acessos naquele momento. Com isso, você começa a transformar o produto em mais sintonia fina com o usuário. É inteligência editorial. A grande revolução é essa, não é  ser físico ou não, é quanto a pessoa do outro lado pode participar”, acredita.

Chaves, que assumiu o cargo de vice-presidente em outubro de 2012, falou ainda sobre fortalecimento de cobertura no portal. “Outra coisa importante é fortalecer nossa cobertura em alguns hubs: economia, política, entretenimento, cultura e esportes. Em outras áreas não necessariamente vou intensificar investimento, talvez eu faça alianças estratégicas com empresas já pré-estabelecidas. Lançamos, recentemente, por exemplo, o iG Viagem, com um parceiro”, conta.

Outras mudanças e novidades previstas no portal incluem o Power Marketing, que mostra em tempo real onde está o usuário de comércio eletrônico, e o modelo de publicidade, que deve passar a se basear em tempo de visualização, e não em métricas de impressão. JW.

Via iG / Brasil Econômico.

Mario CavalcantiVice-presidente do iG anuncia planos para o jornalismo do portal