Editor do Financial Times anuncia estratégia digital-first

No cargo desde 2005, Lionel Barber diz que o tradicional diário britânico precisava ser remodelado para a era digital.

Lionel Barber, editor do Financial Times. Foto: Wikimedia.RIO DE JANEIRO (Da Redação), 22 de janeiro – O editor do Financial Times, Lionel Barber, anunciou planos para aplicar uma estratégia digital-first ao veículo. A manobra, que resulta no corte de 35 postos de trabalho e na contratação de 10 jornalistas para funções digitais, é descrita como “uma grande mudança cultural” nos negócios do diário britânico.

Barber, editor do Financial Times desde 2005, acrescentou ainda que o veículo precisava ser “remodelado para a era digital”. “Nós precisamos ter certeza de que estamos servindo a uma plataforma digital primeiro, e um jornal em segundo. Esta é uma grande mudança cultural para o Financial Times que só é suscetível de ser alcançada com mudança estrutural”, disse.

Para o jornalista, o veículo só sobreviverá se ele se adaptar às demandas dos leitores no digital e no impresso. Segundo o editor, empresas de tecnologia como Google, LinkedIn e Twitter estão rotineiramente afetando os modelos de negócio de títulos antigos. “Seria imprudente para nós ficar parado. É claro, devemos manter as práticas testadas do bom jornalismo: reportagem original e aprofundada, baseada em múltiplas fontes e em um olho afiado para a apuração”, diz Barber, que falou sobre o outro lado. “Mas também temos de reconhecer que a Internet oferece novos caminhos e plataformas para entrega e compartilhamento de informação mais ricas. Estamos passando de um negócio de notícias para um negócio em rede”, completa.

Com o esforço da estratégia digital-first, o diário britânico espera salvar 1,6 milhão de libras (cerca de R$ 5,2 milhões) este ano.

Em julho de 2012, o Financial Times anunciou que pela primeira vez registrou mais assinantes digitais do que da edição impressa, acrescentando que grande parte dos acessos do site vem de aparelhos móveis. JW.

Via The Guardian.

Mario CavalcantiEditor do Financial Times anuncia estratégia digital-first