22/08/2012

Documentário retrata a história do primeiro site sobre favelas

Projeto tem como marca registrada os correspondentes comunitários, que contam com o suporte de jornalistas profissionais

DivulgaçãoRIO DE JANEIRO (Agência Brasil), 22 de agosto – Um documentário que conta a história do primeiro site brasileiro sobre favelas terá sua estreia nacional na próxima sexta-feira (24), às 19h, no Centro Cultural Justiça Federal (CCJF), no centro do Rio de Janeiro, dentro da programação da edição 2012 do Festival Visões Periféricas.

Média-metragem com direção coletiva, com cerca de 30 minutos de duração, Viva Favela: Um Documentário em Construção já teve uma primeira exibição em outubro do ano passado, no festival Films from the South (Filmes do Sul), realizado em Oslo, na Noruega.

Há onze anos na Internet, o site Viva Favela surgiu como projeto de inclusão digital da organização não governamental Viva Rio, a partir de um questionamento sobre a cobertura das favelas e da periferia feita pela mídia. O projeto tem como marca registrada os correspondentes comunitários, que contam em seu processo de capacitação para a produção de conteúdo com o suporte de jornalistas profissionais.

ACOMPANHANDO A EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA

Ao longo de sua existência, o site acompanhou a evolução tecnológica da mídia digital e ampliou o seu raio de ação para além da periferia carioca, tendo hoje com colaboradores de todo o Brasil. A cada bimestre, o Viva Favela produz uma revista que aborda temas do universo das comunidades, como drogas, meio ambiente e empreendedorismo.

“O Viva Favela atua hoje como um projeto 2.0 , em que os colaboradores, sejam moradores de favelas ou não, podem se cadastrar no site e produzir conteúdo com sua perspectiva particular sobre o universo das favelas”, explica o coordenador editoral do Viva Favela, Viktor Chagas. Segundo ele, a ideia de levar para as telas o resultado dessa experiência pioneira surgiu a partir de uma série de oficinas realizadas no ano passado, na comemoração dos dez anos do Viva Favela.

“O documentário é fruto dessa realização coletiva e por isto, nos créditos, a gente tem uma lista extensa de colaboradores”, diz o coordenador do site. A lista vai dos fundadores do projeto aos dez correspondentes comunitários atuais, passando por jornalistas da chamada “grande imprensa” e pesquisadores da cultura digital e contemporânea.

EXPLORANDO A CULTURA E AS PRODUÇÕES PERIFÉRICAS

Segundo Chagas, a intenção é de que o documentário seja disponibilizado dentro de alguns meses como a primeira atração da Web TV do Viva Favela, atualmente em processo de criação. Também serão exibidos no festival três vídeos da série Periferias Musicais, fruto de uma oficina de produção audiovisual para Web documentários do site.

O Visões Periféricas, aberto no último dia 18, vai até sábado (25). O festival tem como objetivo mostrar e promover uma reflexão sobre a produção cultural audiovisual das periferias. São mais de cem produções em exibição nas cinco mostras competitivas, como curtas com até três minutos, produções de países ibero-americanos e filmes brasileiros com até 30 minutos de duração.

As sessões são gratuitas e realizadas no Centro Cultural Justiça Federal, no Oi Futuro de Ipanema, no Instituto Cervantes, em Botafogo, e nas comunidades de Babilônia, Cantagalo, Santa Marta e Vila Parque da Cidade. Os endereços e programação completa podem ser vistos no site www.visoesperifericas.org.br/2012.

Por Paulo Virgilio. Edição: Fábio Massalli.

Mario CavalcantiDocumentário retrata a história do primeiro site sobre favelas