10/07/2012

Jovens: mais dispostos a pagar por conteúdo

Conclusão é de estudo do Instituto Reuters com foco nos Estados Unidos e na Europa

Foto: Flickr / alui0000RIO DE JANEIRO (Da Redação), 10 de julho – Pagar por notícias online ainda não é algo comum, mas esse comportamento vem crescendo graças aos tablets. É o que concluiu o estudo Digital News Report 2012, conduzido pelo Instituto Reuters para o Estudo do Jornalismo.

A pesquisa, focada nos Estados Unidos e na Europa, revelou que 12% dos entrevistados na Dinamarca pagam por notícias online. No Reino Unido, a parcela é de 4%. E apenas 6% dos entrevistados disseram que estariam dispostos, no futuro, a pagar por notícias de fontes que eles gostam.

De acordo com os autores do levantamento, a Dinamarca é um caso em particular, porque um dos principais grupos de jornal do país, o Berlingske, introduziu um modelo de pagamentos para conteúdos individuais como resenhas, dicas de viagens e guias.

Apesar de os números acima ainda serem baixos, o estudo percebeu que, enquanto o desejo de pagar por notícias ficou apenas em 5% dos que acessam notícias via desktop, essa quantia cresceu para 16% nos tablets e para 12% nos celulares. Além disso, estão mais dispostos a pagar os entrevistados com idade entre 16 e 24 (13%) e entre 25 e 34 anos (11%), comparado com as faixas etárias de 35 a 54 anos (5%) e mais de 55 anos (3%).

O que a pesquisa sugere é que a porcentagem da disposição para pagar por produtos noticiosos pode crescer à medida que mais jovens comprem tablets. JW.

Reprodução

Com informações do site paidContent.

Mario CavalcantiJovens: mais dispostos a pagar por conteúdo