Mario Cavalcanti
por — 07/07/2011 em Notícias

Huffington Post estreia edição no Reino Unido

Versão britânica segue os moldes da americana, investindo nas mídias sociais

DivulgaçãoRIO DE JANEIRO (Da Redação), 7 de julho – Confirmando o anúncio feito em março deste ano, o portal americano de notícias The Huffington Post estreou na quarta-feira (6) uma edição no Reino Unido. A versão britânica carrega os mesmos moldes do site original, investindo muito na opinião dos usuários e no compartilhamento de conteúdo no Twitter e no Facebook.

O novo site segue o recente lançamento de maio feito no Canadá. Em depoimento dado no início do ano sobre os planos de expansão, a jornalista Arianna Huffington, fundadora do Huffington Post, já falava sobre a estratégia de investir nos dois países. “O Huffington Post é uma marca global muito forte na Internet. É gigante na América, tem um milhão de usuários no Reino Unido, um milhão de usuários no Canadá. Estamos olhando para um player que vai explodir do ponto de vista de marca e de uso”, disse.

A SAGA DO THE HUFFINGTON POST

O portal de notícias foi comprado pela AOL em fevereiro deste ano. O acordo colocou Arianna Huffington no comando da crescente rede de conteúdo da AOL. Ela tornou-se presidente e editora-chefe da nova divisão criada, The Huffington Post Media Group, e atualmente supervisiona todo o conteúdo do The Huffington Post e da AOL, incluindo sites como Engadget, TechCrunch, Autoblog, MapQuest, Moviefone e Patch.

Em março deste ano, a AOL contratou Biz Stone, co-fundador do Twitter, para atuar como assessor de estratégias em redes sociais do The Huffington Post Media Group. E em maio
lançou uma edição no Canadá, sua primeira expansão internacional.

Fundado em 2005 como um jornal online analítico focado em assuntos como política e cultura, o The Huffington Post investiu em opiniões de especialista e em ferramentas de
interação com o público e, em pouco tempo, tornou-se uma referência nos Estados Unidos.

De 2005 para cá, o Huffington formou alianças com diversos veículos para coberturas, entre eles Yahoo! e Slate. Em 2007, Arianna contratou um jornalista da BBC como gerente editorial. No mesmo ano, contratou um ex-funcionário da CBS para um cargo executivo, mostrando que o veículo estava apostando na experiência de nomes das mídias tradicionais.

Em 2009, o The Huffington Post chamou a atenção por bater pela primeira vez a audiência do The Washington Post (segundo dados da Nielsen). Era um veículo genuinamente online tendo mais audiência que outro ligado a um grande conglomerado tradicional. Leia aqui todas as notícias publicadas no JW sobre o The Huffington Post. JW.

Mario CavalcantiHuffington Post estreia edição no Reino Unido