Mario Cavalcanti
por — 31/05/2011 em Notícias

Grupo invade site da PBS para defender WikiLeaks

Hackers postam notícia falsa na página da emissora por não gostar de documentário

DivulgaçãoRIO DE JANEIRO (Da Redação), 31 de maio – Segundo informações da agência de notícias Reuters, um grupo de hackers furiosos por causa de um documentário sobre o WikiLeaks exibido pela rede de televisão PBS, dos Estados Unidos, atacou os servidores da emissora.

O grupo, conhecido como Lulz Boat, postou no site da PBS senhas roubadas e demais informações confidenciais da rede de televisão, além de notícias falsas. A ação teria sido consequência da insatisfação dos hackers com o conteúdo do documentário de uma hora de duração, que trata do soldado americano Bradley Manning, detido e suspeito de ter entregue ao WikiLeaks uma coleção valiosa de material confidencial e diplomático.

De acordo com os autores do ciberataque, o documentário WikiSecrets não impressionou. Julian Assange, fundador do WikiLeaks, a quem os Estados Unidos querem levar a julgamento por ter revelado os documentos, denunciou o programa como hostil antes de sua exibição.

A PBS removeu a notícia falsa do ar, mas o grupo Lulz Boat chegou a divulgar via Twitter um link para uma cópia da página adulterada. JW.

Mario CavalcantiGrupo invade site da PBS para defender WikiLeaks