Mario Cavalcanti
por — 20/05/2011 em Notícias

Playboy dribla Apple e cria edição iPad sem censura

revista masculina contorna postura com aplicativo Web acessível a partir do tablet

Divulgação
Com aplicativo Web, Playboy consegue driblar postura da Apple e exibir conteúdo erótico no iPad (Divulgação)

RIO DE JANEIRO (Da Redação), 20 de maio – Edições criadas a partir de 1972 da Playboy americana podem ser acessadas pelo iPad. Contornando a postura da Apple, que não permite a venda de aplicações na App Store que sejam consideradas ofensivas, a publicação masculina estreou um aplicativo Web que pode ser acessado pelo tablet.

De acordo com informações do Último Segundo, a Playboy também disponibilizou um aplicativo oficial na loja virtual da Apple, porém nele a revista não apresenta fotos de nudez ou conteúdo erótico. Para visualizar a publicação, é preciso acessar, a partir do navegador Safari, a página da iPlayboy, e preencher o cadastro de assinatura, que custa US$ 8
(cerca de R$ 13) por mês.

A navegação é parecida com a de aplicações comuns de revistas. A grande diferença é que não fica instalado no tablet, o que obriga o usuário a estar conectado na Internet para a visualização do conteúdo. JW.

Mario CavalcantiPlayboy dribla Apple e cria edição iPad sem censura