Mario Cavalcanti
por — 14/03/2011 em Notícias

Assinaturas do WSJ nos tablets disparam, diz jornal

Segundo executivo, pessoas estão dispostas a pagar para acessar via mobile

DivulgaçãoRIO DE JANEIRO (Da Redação), 14 de março – Segundo notícia publicada na Folha de S. Paulo na última sexta-feira (11), as assinaturas da edição do Wall Street Journal para tablets e leitores eletrônicos chegaram a quadruplicar para 200 mil em 2010. A afirmação é de Les Hinton, publisher do jornal americano, que revelou o número para jornalistas em um discurso feito em Boston na última semana.

Para Hinton, o dado mostra que usuários estão dispostos a pagar para ter acesso ao conteúdo via tablets. “A atual proliferação dessas coisas está tão rápida”, disse o executivo referindo-se aos aparelhos. “O que nos surpreende é que outros periódicos além dos nossos [do grupo de mídia News Corporation] também parecem estar conseguindo uma boa audiência”, completa.

O levantamento divulgado refere-se a vendas para dispositivos móveis que incluem os leitores eletrônicos Kindle, da Amazon.com, e Nook, da Barnes & Noble, além do tablet iPad, da Apple, e de outros que funcionam com o sistema operacional Android, do Google. Atualmente, a empresa cobra uma tarifa de US$ 3,99 por semana pelo acesso a produtos como a edição online (WSJ.com) e aplicativos associados. JW.

Mario CavalcantiAssinaturas do WSJ nos tablets disparam, diz jornal