Mario Cavalcanti
por — 27/01/2011 em Notícias

Google amplia acesso a arquivos do Holocausto

Parceria com museu de Israel digitaliza por volta de 130 mil documentos e fotos

DivulgaçãoRIO DE JANEIRO (Da Redação), 27 de janeiro – O Google lançou na quarta-feira (26) um projeto de recuperação histórica com o museu nacional do Holocausto de Israel (o museu Yad Vashem) a fim de facilitar o acesso do público a documentos e fotos sobre o acontecimento. A informação é da agência de notícias Reuters.

Para o projeto, o Google indexou por volta de 130 mil documentos e fotos, desde vistos até listas de transporte e testemunhos de sobreviventes. Segundo Yossi Matias, diretor de pesquisas e desenvolvimento do Google Israel, outros milhares devem ser acrescentados posteriormente, disse Matias.

Muitos desses documentos estão disponíveis há décadas no museu de Jerusalém, e alguns já estão no site do Yad Vashem. Com a parceria, é esperado que o material se torne mais acessíveis ao público em geral. O projeto foi apresentado na quarta-feira por ser véspera do dia global de rememoração pelos 6 milhões de vítimas do Holocausto, que acontece anualmente em 27 de janeiro.

Nos últimos anos, o Google tem investido na digitalização de documentos, a fim de preservar registros históricos e facilitar o acesso por parte do público. Em 2007, a empresa anunciou que iria digitalizar 800 mil livros na Índia, incluindo os primeiros tratados políticos indianos, do século IV antes de Cristo. JW.

Mario CavalcantiGoogle amplia acesso a arquivos do Holocausto