Mario Cavalcanti
por — 26/01/2011 em Notícias

Twitter confirma que sofreu bloqueio no Egito

Censura se deu após milhares de pessoas irem às ruas protestar contra o presidente

DivulgaçãoRIO DE JANEIRO (Da Redação), 26 de janeiro – O Twitter confirmou na noite de terça-feira (25) que seu site foi bloqueado no Egito, onde houve protesto de milhares de pessoas nas ruas contra o governo de 30 anos do presidente Hosni Mubarak. A informação é da agência de notícias Reuters.

Em comunicado oficial que confirma o bloqueio, o popular serviço de microblogs defende a livre opinião. “Acreditamos que a troca aberta de informações e opiniões beneficia sociedades e ajuda os governos a terem um contato melhor com o povo”, diz.

HISTÓRICO DE CENSURAS LIGADAS AO MEIO ONLINE

O Egito é um país que vem sofrendo com censuras, e já coleciona casos envolvendo o meio online. Em novembro de 2010, Abdel Kareem Nabil, o blogueiro egípcio condenado em 2007 a quatro anos de prisão por postar insultos ao Islã e ao presidente do Egito, foi solto.

Nabil foi o primeiro blogueiro no Egito condenado por postagens na Internet. Após sua prisão, uma intensa campanha online pela sua libertação foi iniciada, mas sem muito resultado, apenas alertando o mundo sobre o ocorrido.

Em seu veículo, o blogueiro chegou a dizer que Mubarak é “um símbolo da tirania”. A sentença foi vista com maus olhos por críticos do governo, que disseram que a prisão foi uma espécie de aviso para outros possuidores de blogs. JW.

Mario CavalcantiTwitter confirma que sofreu bloqueio no Egito