Mario Cavalcanti
por — 21/12/2010 em Notícias

Repórteres já podem tuitar em tribunais da Inglaterra

Uso de celulares é aprovado, sob condição de eles não atrapalharem as audiências

Crédito: SXC.huRIO DE JANEIRO (Da Redação), 21 de dezembro – Segundo informações da agência de notícias Reuters, repórteres que cobrem casos judiciais na Grã-Bretanha poderão postar mensagens no Twitter de dentro dos tribunais. O esclarecimento da permissão de cobertura ao vivo dos julgamentos fazendo uso de dispositivos móveis surgiu depois das audiências do ciberativista Julian Assange, fundador do WikiLeaks.

Amigos de Assange e jornalistas que compareceram à audiência da fiança do australiano na última semana puderam utilizar o Twitter de dentro do tribunal. Entretanto, um outro juiz chegou a proibir a prática quando um recurso foi julgado em uma instância superior dois dias depois, o que causou confusão ao público. Agora, autoridades aprovaram o uso de telefones celulares nas salas, com prioridade a repórteres, sob a condição de não atrapalhar as audiências.

"O uso de um equipamento moderno não-intrusivo, de mão, virtualmente silencioso para o propósito de reportagem simultânea de procedimentos ao mundo exterior enquanto eles acontecem na corte é improvável de interferir com a administração própria da justiça", disse Igor Judge, a mais importante autoridade legal na Inglaterra e no País de Gales.

Ainda de acordo com a Reuters, o trabalho da imprensa nos tribunais britânicos é controlado rigidamente, com as coberturas fotográfica e de TV proibidas e a gravação de áudio permitida apenas em circunstâncias especiais. JW.

Mario CavalcantiRepórteres já podem tuitar em tribunais da Inglaterra