Mario Cavalcanti
por — 10/11/2010 em Notícias

Redes sociais nos levarão a jornalismo mais honesto

Opinião é do editor de interatividade e mídias sociais na BBC News, no MediaOn

Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

SÃO PAULO (Da Redação), 10 de novembro – As redes sociais podem contribuir para um jornalismo mais transparente. Esse é o pensamento de Matthew Eltringham, editor de interatividade e desenvolvimento de mídias sociais na BBC News, que participou, nesta quarta-feira (10), do painel "Quem pauta quem e quem consome o que? – Mídias sociais x sites de jornalismo: a caça do furo e do leitor", no MediaOn 2010 – Seminário Internacional de Jornalismo Online, em São Paulo.

Para Eltrigham, nos sites de redes sociais como Facebook e Twitter os usuários exigem um jornalismo mais transparente. "As redes sociais nos levarão a um jornalismo mais honesto. Elas exigem transparência e prestação de contas. Sempre haverá alguém que sabe mais sobre o que você está dizendo", diz o editor, que apresentou ainda dados sobre o site da BBC e as mídias sociais. Segundo ele, usuários passam 1 minuto no site e 11 no Facebook. "Se você não estiver lá, estará perdendo audiência", sintetiza.

O painel, mediado por Silvia Bassi, publisher do IDG Brasil, contou também com palestra de Julian Gallo, jornalista argentino especializado em tecnologia e meios interativos.Gallo apoiou a interação com as mídias sociais, mas alertou que o bom jornalismo precisa investigar e duvidar de tudo o que é dito nas redes sociais. Para ele, os mecanismos para chegar a veracidade de uma informação são muitos, mas às vezes é um feito complicado. "Existem informações que são impossíveis de ser verificadas. É preciso ter senso comum sobre quais são as fontes confiáveis", opina.

Na quinta-feira (11), a partir das 9h30, começa o terceiro e último dia do MediaOn 2010, com o painel "O humor e o jornalismo digital", que falará sobre o papel do humor para engajar o público na Web e as técnicas utilizadas por humoristas para deixar os conteúdos mais palatáveis. O evento continuará tendo transmissão ao vivo pelo site oficial. A programação completa pode ser vista aqui. Acompanhe também os tweets sobre o MediaOn. JW.

Mario CavalcantiRedes sociais nos levarão a jornalismo mais honesto