Mario Cavalcanti
por — 31/08/2010 em Notícias

Jornal Última Hora ganha acervo online de fotos

Periódico circulou em diversas cidades brasileiras nas décadas de 1950 e 1960

DivulgaçãoRIO DE JANEIRO (Da Redação), 31 de agosto – O Arquivo Público do Estado de São Paulo publicou na Internet parte do arquivo fotográfico do jornal Última Hora, periódico brasileiro que circulou em diversas cidades do país nas décadas de 1950 e 1960. No acervo estão quase 20 anos de história registrados em 54.600 mil fotografias e 1.200 ilustrações, que podem ser vistas a partir de um site criado especialmente para a memória do veículo.

O tratamento de conservação preventiva e a digitalização dessas imagens são resultado do Projeto Última Hora – Acervo Fotográfico, que consistiu em organizar, conservar, digitalizar, tratar as imagens, produzir instrumentos de pesquisa e disponibilizar o material na Internet. O projeto teve início em 2007 no Centro de Acervo Iconográfico e Cartográfico do órgão.

As imagens foram capturadas de negativos flexíveis do Departamento de Aqruivo Fotográfico do Última Hora. "Este tipo de suporte é muito frágil e de fácil deteriorização, o que torna a manipulação destes documentos bastante complicada", explica Elisabete Savioli, diretora do Centro. Para visualizar a imagem no negativo, é preciso utilizar instrumentos específicos como lupas e mesas de luz. "Tudo isso torna a consulta aos documentos originais mais difícil, daí optarmos pela digitalização do acervo, que irá facilitar o acesso aos pesquisadores", completa.

Além de fotografias, também foram digitalizadas as ilustrações publicadas no jornal, tratando de política, economia, arte e cultura. Criado por Lan, o Corvo, representando o jornalista e político Carlos Lacerda, e os gorilas fardados, representando os militares, são exemplos de caricaturas do jornal que ficaram famosas. Os jogadores de futebol Zito, Tostão, Pelé, as atrizes Greta Garbo e Betty Davis e o escritor Carlos Drummond de Andrade são exemplos de personalidades que inspiraram ilustrações.

SOBRE A ÚLTIMA HORA

A Ultima Hora foi criada em 1951 por Samuel Wainer no Rio de Janeiro, em um período de efervescência social e política, deixando de circular em 1971. O jornal tinha uma linguagem popular e foi pioneiro em diversos aspectos como o uso constante de cores, ilustrações e fotos. O veículo era o único que abrangia, na época, sete cidades: Rio de Janeiro, São Paulo, Niterói, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre e Recife.

Além dos temas corriqueiros do jornal como futebol, cinema e criminalidade, a Última Hora também revelou seu apoio aos governos de Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek e Jango nas páginas de política. Entre os seus colunistas destacaram-se Nelson Rodrigues, Agnaldo Silva, Arthur da Távola, Inácio Loyola Brandão, Jô Soares, Jaguar, Juca Chaves, Nelson Motta, Rubem Braga e Walter Negrão. JW.

Mario CavalcantiJornal Última Hora ganha acervo online de fotos