Mario Cavalcanti
por — 19/05/2008 em Notícias

Fapesb destina R$ 600 mil para popularização da C&T

Fundação lança edital para apoiar projetos de pesquisa e extensão com foco na tecnologia

Agência Fapesp

Imagem ilustrativa: Bahia ganha apoio no desenvolvimento de projetos de popularização da ciência e da tecnologia.A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb) lançou o edital de Popularização da Ciência e Tecnologia, em parceria com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado da Bahia (Secti) e a Secretaria de Educação.

Os interessados em concorrer ao edital devem enviar propostas até 9 de julho. Poderão concorrer aos R$ 600 mil disponíveis no edital representantes de instituições de ensino superior, de pesquisa ou de caráter científico-tecnológico, dirigentes de organizações do terceiro setor e diretores de escolas da rede pública ou de consórcio público-privado.

O objetivo é apoiar o desenvolvimento de projetos de pesquisa e extensão com foco na popularização da ciência e tecnologia, além de apoiar projetos de organização e execução de eventos científicos e tecnológicos vinculados à Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que será realizada de 20 a 26 de outubro em todo o país.

Os projetos concorrentes serão classificados em três categorias. Na linha 1 serão compreendidos os projetos de pesquisa científica e extensão oriundos das instituições de ensino superior, de pesquisa ou instituições científico-tecnológicas, públicas ou privadas situadas na Bahia. Para essa categoria serão destinados R$ 300 mil.

Projetos de pesquisa procedentes de escolas da rede pública de ensino ou escolas administradas em consórcio público-privado, também sediadas no estado, serão incluídos na linha 2, que terá R$ 180 mil.

A última categoria, a linha 3, vai abranger projetos de organização e execução de eventos científicos e tecnológicos vinculados ao tema "Evolução e diversidade". O valor total destinado à categoria é de R$ 120 mil.

O edital inclui ainda a concessão de bolsas nas modalidades iniciação científica júnior, para alunos de ensino médio de escolas públicas; iniciação científica, para alunos de graduação; iniciação em extensão, para alunos de cursos de graduação ou para profissionais técnicos de nível médio formados há, no máximo, dois anos; e professor investigador, para professores com vínculo empregatício em escolas públicas.

Mais informações podem ser obtidas pela página da Fapesb.

Mario CavalcantiFapesb destina R$ 600 mil para popularização da C&T