Mario Cavalcanti
por — 19/02/2008 em Notícias

Universidade de Harvard estimula o acesso livre

Através da Internet, instituição americana torna público artigos de pesquisadores

Agência Fapesp

Imagem ilustrativa: universidade apóia a disseminação livre de conhecimento.A Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, acaba de dar forte apoio à tendência pelo acesso livre a publicações científicas e tecnológicas. A Faculdade de Artes e Ciências (FAS, na sigla em inglês) da universidade decidiu tornar público todos os artigos publicados por seus pesquisadores a partir de 12 de fevereiro de 2008.

– Trata-se de um passo grande e muito importante para pesquisadores em geral e deve servir como uma mensagem para a comunidade acadêmica no sentido de que queremos e devemos ter maior controle sobre como nosso trabalho é usado e disseminado -, disse Stuart Shieber, professor da FAS.

A instituição abrigará os artigos dos pesquisadores da FAS em uma base de dados que estará disponível gratuitamente para qualquer um com acesso à Internet. Ainda não há data prevista para o lançamento do serviço.

A decisão implica que os pesquisadores terão que publicar artigos em revistas que permitam a replicação em outras bases e que não ofereçam restrições ao acesso livre, o que não é o caso de muitas revistas tradicionais, mas, segundo Shieber, isso é algo que precisará ser discutido no futuro.

Os pesquisadores responsáveis pelo artigos manterão os direitos autorais dos trabalhos, de acordo com o sistema de licenciamento de Harvard. Os artigos também serão acessados por meio de ferramentas de busca como o Google Scholar.

– Não há dúvida de que as revistas científicas têm historicamente possibilitado aos pesquisadores distribuir seus trabalhos para audiências por todo o mundo, mas o sistema de publicação tem se tornado muito mais restritivo do que costumava ser. Muitos editores chegam ao ponto de proibir os autores dos artigos de distribuir seus próprios trabalhos – afirmou Shieber.

Segundo ele, outro ponto importante a destacar é o aumento no preço das revistas para "níveis tão astronômicos que muitas instituições e indivíduos têm cancelado suas assinaturas, o que contribui para a diminuição da circulação dos resultados de pesquisas".

– O objetivo da pesquisa na universidade é a criação, a disseminação e a preservação do conhecimento. Em Harvard, onde muito de nossa pesquisa tem significância global, temos uma responsabilidade essencial de distribuir o mais amplamente possível os frutos de nossas pesquisas – destacou Steven Hyman, administrador acadêmico da universidade.

– Essa decisão promoverá o acesso livre e aberto para pesquisas importantes. Trata-se de um primeiro passo para a criação de um ambiente de acesso aberto para pesquisas atuais que um dia poderá resultar na disseminação dos trabalhos conduzidos em todas as unidades de Harvard – disse Hyman.

A Escola Médica Harvard, outra unidade da universidade norte-americana, está trabalhando em uma iniciativa que pretende levar o modelo de acesso aberto a todos os artigos resultantes de pesquisas apoiadas pelos Institutos Nacionais de Saúde. O acesso seria por meio da PubMed Central.

Mario CavalcantiUniversidade de Harvard estimula o acesso livre