Mario Cavalcanti
por — 16/11/2007 em Notícias

Leitor acusa Agência Brasil de ´editorialização´

Segundo usuário, houve imposição de uma opinião na forma como foi tratado um assunto

Divulgação: a Agência Brasil é uma agência de notícias mantida pelo governo brasileiro e administrada pela Radiobrás.Segundo texto do ouvidor da Radiobrás, Paulo Machado, um usuário reclamou do noticiário da Agência Brasil, e o classificou como "editorialização de notícias", conceito que, segundo o próprio leitor, é "a imposição de uma opinião no modo de abordar o assunto", referindo-se "à forma como se tratou o leilão de concessões de estradas federais".

– Estabeleceu-se à ocasião um debate entre o governo e alguns colunistas, todos críticos, sobre ser ou não uma privatização o que ocorreu. O governo defendeu ponto de vista de que não se tratava de venda de patrimônio, logo não aceitava a pecha de privatização. Editoriais francamente oposicionistas até reconheciam a diferença, mas realçando que conceitualmente o governo estaria cedendo à visão privatista. Mas na Agência Brasil não há sequer o direito à dúvida: toda a referência ao assunto, por menor que seja, até em legendas de foto, vaticina que foi uma privatização – explica o usuário Luís Roberto Cândido.

A Agência Brasil publicou vinte matérias sobre o assunto entre 7 de maio e 7 de novembro. Em cinco matérias aparece o uso da palavra "privatização" ou correlatas. Nas demais 15 matérias foi usado apenas o termo "concessão". Constatado o uso de ambos os termos apontados pelo usuário, a ouvidoria pediu uma explicação à Agência, cujo os editores se defenderam dizendo que seus entrevistados emitiram opiniões diferentes sobre os conceitos envolvidos.

O texto de Paulo Machado pode ser lido na íntegra aqui. JW.

imagem_screenshot_agenciabrasil.jpg

Mario CavalcantiLeitor acusa Agência Brasil de ´editorialização´